Killers (Par Perfeito, Robert Luketic)

4,1/10

Não sei muito bem sobre a criação de gêneros de cinema. Quem teria definido tipos de filme dos mais variados temas e sistematizado em grandes classes produzindo uma associação emocional que reflete exatamente aquilo que primordialmente uma projeção deseja enfatizar? A resposta pode ser o maior gênio por conseguir obter definições que permitem ao espectador decidir que tipo de sentimento pretende obter OU o maior idiota da história por limitar as obras, eliminando públicos mais abrangentes e qualificando o que não é possível expressar na unicidade da palavra.

Muito embora hoje os diálogos dos diretores com o público sejam tão mais complexificados que, em muitos casos, seja praticamente impossível a denominação imediata em quaisquer categorias, é inevitável dizer que as pessoas normalmente encontram o que desejam pela classificação antiga ou ao menos se surpreendem positivamente. Em alguns casos, denominações sofisticadas são capazes de exprimir em várias palavras o maior número de sensações possíveis: uma evolução interessante, diga-se de passagem. Ou se não tanto, pelo menos uma simplificação menos abrupta.

Comédias românticas existem há muitos anos. São musicais ou leves, engraçadas com elegância e sutileza ou escatológicas e ditas “vulgares” (permeadas pela bandeira de mostrar o que a sociedade efetivamente é sem rótulos a fim de questionar a moralidade excessiva de outrora). Amplo como outro gênero, falar de amor não sai de moda e apresenta variações incrivelmente diversas, afinal a forma de expressão do sentimento muda com o decorrer do tempo, de acordo com o que nosso mundo vivencia, são muitas variáveis.  A correria do cotidiano, por exemplo, tornou as mulheres bem diferenciadas nas relações atuais.

À medida em que o tempo passa, novas formas de expressão começam a proporcionar alegrias diferentes projetadas na arte. Um tema tão explorado surpreende por detalhes que podem construir algo único, encantador e divertido.

Infelizmente, Killers não se encontra em tal categoria. Repleto de gags incrivelmente repetidas como ecos de inúmeras ideias anteriores, resta apelar para a beleza da estonteante Katherine Heigl e do insosso Ashton Kutcher (bem como dos personagens auxiliares, da riqueza dos cenários e do poder aquisitivo dos agentes secundários expressos em incríveis mansões e viagens provavelmente inacessíveis a maior parte das pessoas). Não funciona. Talvez para algumas adolescentes, mas só (e o filme possui um público alvo específico: adolescentes repletas de hormônios que não dispensam a ideia de uma moça desajeitada e tímida cortejada por um garotão – naturalmente nem percebem que a moça é absolutamente maravilhosa e era questão de minutos para que qualquer um se apaixonasse intensamente por ela).

Mais do mesmo, só que sem alma. Nem as cenas de ação empolgam. Não há química entre os protagonistas (por maior que seja o esforço de Heigl, já que Kutcher está deslocado no papel) e tudo funciona muito mal. O final amplamente previsível parece o fim de um conto de fadas estúpido.  Se você consegue categorizar os filmes e gosta de comédias românticas, fuja deste aqui ou correrá o risco de mudar seus conceitos rapidamente.

Anúncios

~ por mrscofield em 05/09/2010.

2 Respostas to “Killers (Par Perfeito, Robert Luketic)”

  1. O gênero Comédia Romântica tem no nome duas palavras que pouco me inspiram a ver filmes. Raramente vejo e a cada 10, umas duas me deixam satisfeito. Meus Amigos Meus Vizinhos é uma das exceções, talvez por causa da ironia extrema.

    Se o filme é comédia romântica e musical, aí eu só vejo sob tortura hehehe

  2. Olha, Rodrigo, eu também não sou muito fã não. Mas esse em específico é um girlie movie MESMO. Cheio de cenas com Ashton Kutcher sem camisa e a falta de estória gritando na tela. Pelo menos a Heigl é linda, senão eu deixaria o cinema na segunda vez na minha vida, hahah.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: